Como Controlar o Sono

O sono é algo muito complicado. Ele vem e vai várias vezes ao dia, mas na hora que pode e deve vir, muitas vezes ele não vem. O porquê de isso ocorrer ninguém ao certo sabe o motivo, mas como nós não somos robôs, que tem liga e desliga, ou mesmo um celular com um tipo de carregador, o sono depende de como estamos na situação atual. Na realidade se resume, se nós estamos cansados ou não, pois quando trabalhamos muito, nos exercitamos muito, ou estudamos demais em um dia o cansaço vem e, desta forma é fácil dormir. Porém se você fica o dia todo sentado no sofá na frente da televisão, sem trabalhar, sem fazer exercícios ou atividades físicas, ou mesmo sem ler para exercitar a sua mente, será sem dúvidas mais complicado para você dormir.

Uma boa noite de sono é muito importante. Caso você tenha problemas relacionados ao ronco, existe um produto incrível que irá te ajudar. Além de todos os benefícios, o preço do Sleep-Free é muito acessível e ainda possui diversos descontos e ofertas.

Muitas vezes aquele “abrir de boca” começa de uma forma incontrolável, os olhos parecem que não querem permanecer abertos, e a solução para o momento definitivamente parece ser uma cama. Mas na realidade também há maneiras de controlar o sono, sem que a solução seja dormir. Se você precisa ficar acordado, se a situação lhe propõe este tipo se comportamento, eu aconselho que você vá até o banheiro lave bem o rosto e se alongue bastante. Muitas vezes no trabalho nós ficamos desanimados, pensando na cama, na casa, mas a solução é levantar, dar alguns pulos, se espreguiçar e manter ali a disposição firme e forte. Não é fácil vencer o sono, ainda mais em dias de chuva, mas procure conversar com alguém, se mantenha irrequieto até que o sono vá embora de vez.

Com a correria do nosso dia-a-dia, trabalho, família, estudos e várias outras coisas, esquecemos da nossa saúde. O sono é uma das principais fontes renovadoras para nosso corpo. Durante o sono o corpo não acumula o cortisol, hormônio responsável pelo estresse e irritação.

O sono ajuda a produção do hormônio do crescimento, o GH.  Nas crianças esse hormônio é essencial e, nos adultos, é responsável pela renovação da pele, dos ossos e dos músculos.

Alimentação adequada pra criança diabética

O plano alimentar para a criança diabética deve atender às necessidades individuais de calorias e nutrientes para garantir melhor o controle da glicemia e evitar as complicações que possam estar relacionadas à alimentação, como excesso de peso, etc…

A alimentação deve possuir as mesmas características de uma criança normal, levando em conta a distribuição dos carboidratos (pães, massas, arroz), proteínas (carnes, leite e derivados, ovos) e lipídeos (margarinas, óleo vegetal), que será determinada de acordo com o hábito alimentar, atividade física praticada e tipo de medicamentos que a criança utiliza.

Quanto à distribuição dos nutrientes:

  • Carboidratos: 50-60%, sendo que 40-50% deve provir dos polissacarídeos (amido) e somente 10-20% dos monos e dissacarídeos, como:açúcar comum(sacarose), açúcares do leite (lactose), açúcares das frutas (frutose).
  • Lipídeos (gorduras): em torno de 30% das necessidades calóricas.
  • Proteínas: varia de 0,8 a 1,0g de proteína/kg de peso ideal da criança diabética.

Dicas para elaboração do padrão alimentar:

  1. A orientação nutricional deve respeitar os horários, quantidades e qualidade dos alimentos em combinação com a quantidade de insulina (caso utilize);
  2. Realizar de 5 a 6 refeições ao dia, incluindo lanches nos horários intermediários das principais refeições (desjejum ou café da manhã, almoço e jantar);
  3. As refeições devem ser realizadas a cada 3 horas, padronizando, dessa forma, os horários a serem seguidos;
  4. Os doces podem ser ingeridos, de preferência, junto às principais refeições, pois possuem um maior teor de gordura, que levará a uma digestão mais lenta;
  5. Priorizar os alimentos ricos em fibras: verduras e legumes (crus e cozidos) e frutas (com casca e bagaço), pois o conteúdo de fibras nos alimentos diminui a velocidade de absorção dos carboidratos;
  6. Não exagerar na quantidade das frutas numa mesma refeição;
  7. Ler sempre os rótulos dos alimentos industrializados, se preocupando principalmente com os produtos “light”, pois muitas vezes podem conter açúcar na sua composição em grande quantidade e os “diet” que podem conter outros ingredientes como: farinhas, leite, ovos, etc…, os quais devem ser considerados;
  8. Estimular a prática de atividade física regular e programada, pois ajuda a diminuir o nível de glicose no sangue e torna a ação da insulina mais eficiente (no caso do diabetes tipo 1). É indicado que a criança realize um lanche antes da atividade ou diminua a dose de insulina injetável, para que não entre num quadro de hipoglicemia (sempre que possível, tenha tabletes de glicose para o caso de uma reação hipoglicêmica – queda acentuada de açúcar no sangue);
  9. Os lanches devem ser constituídos de pequenas unidades: uma fruta, ou um biscoito com um copo de leite, ou um copo de iogurte, algo bem leve e digestivo. Evite comer em demasia nos lanches e também os petiscos gordurosos ou guloseimas adocicadas que só servem para aumentar o peso e descontrolar a glicemia. Opte pelos alimentos assados e evite os gordurosos e frituras (empadas, coxinhas e salgadinhos), e doces.

Pizza e hambúrguer são permitidos, desde que o consumo seja apenas uma vez por semana e sempre substituindo o almoço ou jantar;

10. Consultar periodicamente seu médico e/ou nutricionista e a fim de colaborar no tratamento, o ideal é fazer um registro dos resultados diários dos testes de glicemia.

Não faça dieta sem consultar seu médico e/ou nutricionista.

Fonte: Revista “Guia Alimentar para o Diabético”

Fantasias para crianças feitas em casa

O carnaval está chegando e se você quer curtir com os filhos com muito confete e serpentina e de forma criativa, saiba que em poucos minutos você poderá fazer a fantasia deles. Por isso a matéria de hoje tem duas fantasias bem fáceis de fazer que utilizam objetos que temos em casa ou outros bem fáceis de encontrar e o melhor com baixo custo.

Comprar a fantasia é legal, mas imaginou só a alegria da criançada participando da confecção da fantasia? São só benefícios, ficar juntinho do filhote e colocar a criatividade em dia.

O sonho de todo menino é ser um super-herói e das meninas de ser bailarina. Então mãos na massa! Também é possível criar fantasias a você mesmo, como por exemplo as Máscaras de Carnaval, que podem ser utilizadas por qualquer pessoa.

Fantasia menino

Você vai precisar de:

  • Papelão cortado no formato de retângulo da largura das costas do pequeno
  • Duas tiras de velcro
  • Duas garrafas pet pintadas com spray prata
  • Feltros para fazer a chama ou qualquer outro tecido ou até mesmo papel crepom
  • Cola quente

Fantasia menina

Você vai precisar de:

  • 5 metros de tule rosa
  • Elástico grosso do comprimento da cintura da criança (a dica é medir a cintura da pequena e subtrair o número por 3, depois costure as pontas)

Mãos à obra!

Veja ainda dicas para ocorre tudo bem no Carnaval do seu pequeno:

  • Oferecer alimentos leves e hidratar bem o seu pequeno.
  • Identifique a criança com uma pulseira que contenha os seus dados.
  • Confete e serpentina podem entrar na brincadeira. Só fique atenta para a criança não os aspirar.
  • E nos pés um sapatinho ou tênis bem confortável para o pequeno folião curtir toda a festa.